Revista Gênero

Editora:
Universidade Federal Fluminense
Data de publicação:
2021-01-02

Documentos mais recentes

  • MULHERES E FUTEBOL: UM ESTUDO SOBRE ESPORTE E PRECONCEITO

    Esta pesquisa teve por objetivo identificar preconceitos vividos por mulheres praticantes de futebol. As informações foram obtidas por meio de um questionário respondido por 47 praticantes do esporte. O preconceito acontece de forma direta e indireta, sendo proferido pela família das atletas e até mesmo pelas próprias jogadoras. Por isso, surge a necessidade de mais estudos e discussões acerca do futebol feminino, para que este seja visto como um esporte para todos/as e para que a mulher não necessite passar pelo constrangimento de ter sua sexualidade questionada simplesmente por gostar e jogar futebol. Palavras-chave: Futebol; Mulheres; Gênero

  • 'TRISTE, LOUCA OU MÁ': REFLEXÕES EM TORNO DE MULHERES TRANSGRESSORAS NA PÓS-GRADUAÇÃO

    Este estudo objetivou compreender como determinados discursos classificam mulheres estudantes de pós-graduação como transgressoras de papéis de gênero. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que se utilizou análise documental, apreciação de imagens e entrevistas para a construção dos dados. Estes foram interpretados de referencial teórico-metodológico foucaultiano. Os resultados apontaram que os discursos perpassam e se repetem ao longo da história, sendo as mulheres protagonistas de atos de transgressão das normas do patriarcado. Palavras-chave: Mulheres; pós-graduação; educação profissional.

  • MUJERES Y PENALIDAD EN EL DEVENIR HISTÓRICO: PRÁCTICAS DE VIGILANCIA, CASTIGO Y RECLUSIÓN FEMENINA EN EL TERRITORIO ARGENTINO ENTRE FINALES DEL SIGLO XVI Y MEDIADOS DEL XX

    El artículo repasa los motivos y mecanismos punitivos destinados a las mujeres, y desplegados en el territorio de la actual Argentina desde el sistema de Tribunales y Comisariados Inquisitoriales en América hasta la década de 1970. Pero fundamentalmente analiza, desde un enfoque crítico y apoyado en investigaciones feministas interdisciplinarias, los modos en que el pensamiento penal se ha constituido sobre criterios de selectividad sexual y formas masculinizadas de poder, produciendo cierta distribución de la vulnerabilidad social que ha afectado, de manera desigual y perdurable hasta nuestros días, a las mujeres pobres, vistas como transgresoras de su género. Palabras clave: Mujeres; Penalidad; Historia

  • AS DIMENSÕES DE GÊNERO NA PRODUÇÃO DA VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS

    Este estudo tem como objetivo analisar a violência sexual contra crianças por meio dos estudos feministas e de gênero, discorrendo sobre as simplificações das análises individualizantes a respeito do tema. Isso porque considera-se que essa forma de violência é toda atravessada por questões de gênero, tanto pela construção de determinados modos de se exercer as masculinidades e as feminilidades como pelas relações desiguais de poder que esses investimentos sociais acarretam. Palavras-chave: Violência sexual contra crianças; Gênero; Patologização.

  • MULHERES NO FIO DA NAVALHA: FEMINICÍDIO, BARBÁRIE E PEDAGOGIA DA CRUELDADE

    Este artigo pretende elucidar o feminicídio enquanto um fenômeno estrutural e atinente ao movimento histórico do capital, no qual para sua compreensão, incorporaremos a análise, a partir dos seguintes eixos: 1) Apresentação do debate conceitual sobre as relações de gênero e violência; 2) Exame do processo de constituição do patriarcado moderno e problematização e reconhecimento do feminicídio enquanto um fenômeno sustentado pelo capitalismo e pelo patriarcado; 3) Análise dos dados sobre mortalidade violenta de mulheres no Brasil. Palavras-chave: Feminicídio; capitalismo; barbárie.

  • A IDEOLOGIA DA IDEOLOGIA DE GÊNERO: SEUS DISCURSOS E (DES)CONSTRUÇÕES

    Este trabalho promove análise do documento produzido pela Conferência Episcopal do Peru, em 1998, denominado Ideologia de gênero: seus perigos e alcances, objetivando identificar o lugar de alocução daqueles que o produziram e apontar suas contradições partindo das ideologias que os cercam. A pesquisa enfatiza as diferenças presentes na abordagem da temática impressa no documento em relação aos estudos de gênero produzidos por teóricos(as) reconhecidos(as) pela academia e considera que os lugares de fala daqueles(as) que enunciam os diferentes discursos determinam o perfil de análise adotado pelos(as) emissores(as) das dissonantes narrativas. Palavras-chave: Ideologia de Gênero; Identidade de Gênero; Feminismo.

  • FILOSOFIA, FEMINISMO NEGRO E CRÍTICA AO SISTEMA PRISIONAL
  • EDITORIAL
  • CIDADANIA TRANS NO BRASIL: ENTRE CONQUISTAS, EXCLUSÕES E MOROSIDADE ESTATAL
  • VIOLÊNCIA DE GÊNERO NUMA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA: SAINDO DA INVISIBILIDADE

    Pesquisa descritiva-transversal/inferencial em universidade pública do interior de São Paulo. Objetivo: mapear violência de gênero; verificar a probabilidade de um/a estudante a sofrer. Método: questionário on-line enviado para estudantes de cursos presencias, entre maio-outubro/2018. Análise utilizou frequência, correspondência múltipla e modelo de regressão logística. Resultados: 84% tinham menos de 26 anos, 70% se declararam brancos; 68% heterossexuais e 59% feminino cis. Há desconhecimento dos tipos de violência de gênero reconhecidos e poucos/as estudantes a reportaram por não saber como fazê-lo. Estudantes mulheres, negras e homossexuais têm probabilidade seis vezes maior de sofrer violência, em comparação a homens, brancos e heterossexuais. Palavras-chave: Violência de gênero; Universidades; Estudantes

Documentos em destaque

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT