Censo 2022: Pardos superam brancos e são maioria no Brasil pela 1ª vez, diz IBGE

O número de pessoas que se declaram pardas superou o de pessoas brancas e o grupo se tornou predominante no país pela primeira vez desde 1991. De acordo com o Censo Demográfico 2022: Identificação étnico-racial da população, por sexo e idade: Resultados do universo, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 92,1 milhões de pessoas - cerca de 45,3% dos 203 milhões de brasileiros - afirmaram ser pardas. Outras 88,2 milhões (43,5%) afirmaram ser brancas.Em 1991, primeiro ano da série histórica, 51,6% dos brasileiros se consideravam brancos, e 42,5% se intitulavam pardos. Os pretos eram 5%; os amarelos, 0,4% e os indígenas, 0,2% da população. Já em 2022, 20,6 milhões (10,2%) se declararam pretos; 1,7 milhão (0,8%) indígenas e 850,1 mil (0,4%) amarelos.Para as informações por cor ou raça da população brasileira contidas no último Censo, o IBGE utiliza o critério da auto identificação, em que o entrevistado informa ao recenseador a percepção sobre a própria cor e raça e a de outros moradores do domicílio.De acordo com a definição do instituto, pessoas pardas são aquelas que se declaram dessa forma ou se identificam como a mistura de duas ou mais opções de cor ou raça, incluindo branca, preta, parda e indígena.Os dados sobre cor ou raça remontam ao ano de 1872, quando foi realizado o primeiro recenseamento da população brasileira. Na época, brancos e pardos estavam no mesmo patamar, com ligeira vantagem para os pardos (38,3% contra 38,1% de brancos). Na sequência apareciam os pretos (19,7%) e os indígenas (3,9%).O IBGE destaca, no entanto, que as cinco categorias étnico-raciais (branco, preto, pardo, indígena e amarelo) consideradas atualmente são adotadas desde 1991, motivo pelo qual considera esse ano como o início da série histórica atual. Desde então, o grupo dos brancos sempre foi maior que os demais.No entanto, houve uma mudança na configuração da população brasileira nos últimos Censos, de acordo com os pesquisadores...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT