Considerações Finais

AutorMelissa Cabrini Morgato
Páginas125-126
Considerações finais
No decorrer deste trabalho, procuramos demonstrar que a
biotecnologia tem viabilizado procedimentos médicos que
possibilitam a cura de muitas doenças e a prevenção de outras,
porém também gera situações tormentosas, uma vez que pode-
rá capacitar o homem para programar a vida humana em labora-
tório, como se fosse mais um objeto no mundo das coisas.
Os procedimentos eugênicos positivos desconsideram a
dignidade humana, de tal forma que o ser humano é reduzi-
do à condição de mero instrumento para a consecução de fins
alheios. Situação inadmissível no atual Estado democrático de
direito, pois sua premissa máxima é a primazia da dignidade
humana, vetor responsável pelo limite ético a ser observado
quando das inovações da ciência biotecnológica.
Porém, atualmente o predomínio da economia em escala glo-
bal enfraqueceu os fundamentos para a legitimação democrática
do Estado, assim como dos direitos humanos, de modo que não
podem ser considerados como barreira para impedir o aviltamen-
to da dignidade e a reificação da vida humana pela biotecnologia.
A ciência e a tecnologia transitam em espaços sem regulamenta-
ção legal e são orientadas pela lógica do capital, segundo a qual
tudo pode ser comprado, pois tudo tem um preço.
Portanto, é preciso ponderar, de modo lúcido e respon-
sável, a respeito do futuro da natureza humana, uma vez que
a instrumentalização da vida afeta sobremaneira as bases da
autonomia e a autocompreensão ética da espécie.
Os valores que constituem as mais importantes referências
axiológicas do ser humano, ou seja, sua autonomia, sua individua-
lidade e sua dignidade – atributos essenciais à condição humana

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT