Objetos de fronteira: um diálogo entre a ciência da informação e a ciência de dados

AutorLuiz Lourenço de Mello Filho, Rogério Henrique de Araújo JÚNIOR
CargoMestre em Economia Empresarial Universidade Cândido Mendes, Departamento de Economia, Rio de Janeiro, Brasil Luiz.lourenco@aluno.unb.br https://orcid.org/0000-0001-7354-4031 - Doutor em Ciência da Informação Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, Brasil Professor Titular araujojr@unb.br https://orcid.org/0000-00...
Páginas1-22
Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 26, p. 01-22, 2021.
Universidade Federal de Santa Catarina. ISSN 1518-2924. DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e77247
Artigo
Original
OBJETOS DE FRONTEIRA: UM DIÁLOGO
ENTRE A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E A
CIÊNCIA DE DADOS
Boundary Objects: a bridge between information science and data science
Luiz Lourenço de Mello FILHO
Mestre em Economia Empresarial
Universidade Cândido Mendes, Departamento de Economia, Rio de Janeiro, Brasil
Luiz.lourenco@aluno.unb.br
https://orcid.org/0000-0001-7354-4031
Rogério Henrique de Araújo JÚNIOR
Doutor em Ciência da Informação
Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, Brasil
Professor Titular
araujojr@unb.br
https://orcid.org/0000-0002-6125-822X
Mais informações da obra no final do artigo
RESUMO
Objetivo: A tecnologia mediadora envolvida nas comunicações possibilitou um significativo incremento da quantidade de
interações entre produtores e consumidores de informação, produtos ou serviços. Neste artigo, será apresentada uma
proposta para a organização da informação necessária no desenvolvimento de artefatos utilizados na mediação e
conhecidos como assistentes virtuais (Chatbots). Esses canais integradores de comunicação serão conceituados como
objetos de fronteira e a sua prototipação como atividade sugerida aos profissionais da Ciência da Informação em busca
de uma sinergia cada vez maior com a Ciência de Dados.
Método: O artigo se baseia em uma metodologia de natureza exploratória e aplicada com a utilização de um “Estudo de
Caso” orientado por uma profunda revisão bibliográfica da teoria dos objetos de fronteira e do estudo das plataformas de
inteligência artificial utilizadas para desenvolvimento de chatbots, investigando as ações, métodos e fe rramentas para
organização da informação.
Resultados: É apresentada uma proposta de método para a organização da informação baseada em uma taxonomia
específica para o domínio das interações estabelecidas entre o poder público e os cidadãos. Nesse contexto é
estabelecido um conjunto de intenções, entidades e diálogos informacionais que podem justamente prover a habilidade
necessária para prototipação do assistente virtual.
Conclusões: Os objetos de fronteira se constituem como uma alternativa apropriada para mediação das práticas sociais
utilizadas por diversos tipos de comunidades que precisem trocar informações de forma estruturada. Por meio de uma
base de conhecimento previamente modelada na forma de intenções, entidades e diálogos, as necessidades
informacionais de diferentes comunidades passam a ser atendidas com a consequente abertura de um campo excepcional
para atuação do profissional da Ciência da Informação.
PALAVRAS-CHAVE: Objetos de fronteira. Assistentes virtuais. Inteligência artificial. Aprendizado de máquina.
ABSTRACT:
Objective: The mediating technology involved in communications has enabled a significant increase in the amount of
interactions between producers and consumers of information, products or services. In this article, a proposal will be
presented for the organization of the necessary information in the development of mediating elements known as virtual
assistants (Chatbots). These integrating communication channels will be conceptualized as boundary o bjects and their
prototyping as an activity suggested to Information Science professionals in search of an ever-greater s ynergy with Data
Science.
Method: The article is based on a methodology of an exploratory nature and applied with the use of a “Case Study” guided
by a thorough bibliographic review of the theory of boundary objects and the study of artificial intelligence platforms used
for the development of chatbots, investigating the actions, methods and tools for organizing information.
Results: A proposal for a method for the organization of information based on a specific taxonomy for the d omain of
interactions established between the government and citizens is presented. In this context, a set of intentions, entities and
informational dialogues are established that can precisely provide the necessary skills for prototyping the virtual assistant.
Conclusions: Boundary Objects are an appropriate alternative for mediat ing social practices used by different types of
communities that need to exchange information in a structured way. Through a knowledge base previously modeled in the
form of intentions, entities and dialogues, the informational needs of di fferent communities are now met, with the
consequent opening of an exceptional field for the work of the Information Science professional.
KEYWORDS: Boundary objects. Chatbots. Artificial intelligence. Machine learning. Civicbot.
Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 26, p. 01-22, 2021.
Universidade Federal de Santa Catarina. ISSN 1518-2924. DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e77247
2
1- INTRODUÇÃO
O ambiente empresarial em qualquer tipo de organização é caracterizado por um
conjunto de atividades que precisam ser realizadas diariamente pelas pessoas. Algumas
dessas atividades são de cunho totalmente operacional e repetitivas e que poderiam ser
realizadas de forma automatizada, reservando para os seres humanos a parcela intensiva
em conhecimento e caracterizada como inovação.
Essa nova alternativa de trabalho está sendo chamada por vários nomes na literatura
da área de tecnologia como “transformação digital”, e “indústria 5.0”, entre outros.
Poderíamos então nos referir a essas “aplicações robôs” que são algoritmos programados
em algum tipo de linguagem apropriada, ou seja, um aplicativo de software, como
trabalhadores digitais, que produzem maior escalabilidade no trabalho, padronização e
rastreabilidade.
Tarefas de cunho totalmente operacional e repetitivas em geral são caracterizadas
pelo uso de teclado e mouse para inserir dados em sistemas, atualizar cadastros, coletar
dados na Internet, entre outras. Essa situação em geral acaba fazendo com que as pessoas
dediquem grande parte do seu tempo na execução de atividades pouco intensivas em
conhecimento, induzidas o tempo todo a cometerem erros materiais e deixando de se
concentrar no que realmente habilitaria a organização a dispor de melhores produtos e
serviços.
A solução para esse tipo de perda de energia tem sido centrada na automação dessas
atividades, onde é necessária a intervenção humana com baixo valor agregado, previsíveis
e repetitivas, porém volumosas. Elas podem ser sintetizadas em um conjunto de passos a
serem executados por ferramentas conhecidas como RPA (Robotic Process Automation)
em conjunto com recursos de inteligência artificial e computação cognitiva, que permitem
aos robôs de software “imitar” de forma bem precisa o comportamento humano, diante das
mais diversas situações, principalmente quando estamos diante de dados complexos e não
estruturados.
Não se trata, portanto, apenas da inserção de dados em formulários de entrada,
execução de scripts programados como macros, mas indo além, adicionando uma camada
cognitiva que permite “entender” comandos em linguagem natural, analisar textos e
semântica.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT