Psicologia e Afetividade em Espinosa: uma revisão crítica sobre o uso da teoria dos afetos

AutorAndré Gustavo Imianowsky, Carla de Almeida Vitória
CargoProfessor da Universidade Regional de Blumenau - Departamento de Psicologia; Mestre em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP - Psicóloga pela Universidade Regional de Blumenau - FURB
Páginas1-15
Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, v.54, 2020, e67929
ISSN 2178-4582
http://dx.doi.org/10.5007/2178-4582.2020.e67929
Artigo Original Acesso Aberto
Direito autoral e licença de uso: Este artigo está licenciado sob uma Licença Creative Commons. Com essa licença
você pode compartilhar, adaptar, para qualquer m, desde que atribua a autoria da obra, forneça um link para a
licença, e indicar se foram feitas alterações.
Psicologia e Afetividade em Espinosa: uma revisão crítica sobre o uso
da teoria dos afetos
Psicología y Afectividad en Espinosa: Una revisión crítica sobre el uso de
la teoría del Afecto
Psychology and Aectivity in Spinoza: a critical review about the use of
the theory of aects
André Gustavo Imianowskya , Carla de Almeida Vitóriab
a Fundação Universidade Regional de Blumenau, SC, Brasil
Professor da Universidade Regional de Blumenau - Departamento de Psicologia; Mestre em Psicologia Social pela Pontifícia Univer-
sidade Católica de São Paulo - PUC/SP. Email: agiwsky@gmail.com.
b Psicóloga pela Universidade Regional de Blumenau – FURB. Email: psicarlavitoria@gmail.com.
Resumo: Este trabalho consiste numa investigação que visa analisar as relações existentes na Psicologia acerca da Afeti-
vidade a partir das contribuições de spinosa. artindo inicialmente de uma reviso bibliorca em base de dados para
conhecer qual a compreensão da Psicologia sobre os afetos, elencou-se três categorias de análise: a) distinção entre usos
casuais e sistemáticos da obra de Espinosa; b) conceitos espinosanos que recebem maior atenção ou citação; c) áreas que
buscam no autor uma contribuiço s suas reeões. o total de artios, , eram uso casual da referência pessoal
ou teoria de spinosa e , eram uso sistemtico e destacaram a teoria por meio de elaboraço reeiva. ntre os
artigos existe a prevalência dos conceitos afeto/afetividade/dimensão afetiva, conatus, encontro, paixão, afecções e ima-
inaço. s reas que buscam a contribuiço do lsofo se destacam em sciohistrica histricocultural educacional
desenvolvimento; clínica; representações sociais; psicanálise na infância.
Palavras-chave: Psicologia; Espinosa; Teoria dos Afetos.
Resumen: ste trabao consiste en una investiacin que tiene como obetivo analiar las relaciones eistentes en psi-
coloa sobre el afecto a partir de las contribuciones de spinosa.  partir de una revisin bibliorca en la base de datos
para comprender la comprensión de la psicología de los afectos, se enumeraron tres categorías de análisis: a) distinción
entre usos casuales y sistemáticos del trabajo de Espinosa; b) conceptos espinosanos que reciben más atención o cita; c)
reas que buscan en el autor una contribucin a sus reeiones. el total de
Como citar o artigo: IMIAN OWSKY, A. G.; V ITÓRIA, C. A. Psicologia e Afetividade em Espinosa: uma re-
visão crítica sobre o uso da teoria dos afetos. Revista de Ciências Humanas, lorianpolis, v. ,  
...e

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT